Cardozo diz que processo de impeachment deve ser chamado de "golpe de abril" se consumado

BRASÍLIA (Reuters) - O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, voltou a atacar nesta segunda-feira o parecer do relator da comissão especial do impeachment, Jovair Arantes (PTB-GO) que recomenda a admissibilidade do processo de impedimento da presidente Dilma Rousseff, e disse que se consumado deve ser chamado de "golpe de abril de 2016".

Em pronunciamento à comissão antes da esperada votação do relatório mais tarde nesta segunda, Cardozo disse que considera "um absurdo" que, "num país historicamente marcado por uma corrupção estrutural", uma presidente legitimamente eleita seja afastada por uma questão contábil que era aceita pelos tribunais.

A fala do ministro foi interrompida por alguns parlamentares, o que provocou um início de confusão.

(Reportagem de Leonardo Goy)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos