Executiva do PSB toma posição favorável a impeachment da presidente Dilma

SÃO PAULO (Reuters) - O PSB tomou nesta segunda-feira posição favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff durante reunião da Executiva Nacional e anunciou que orientará sua bancada de 31 deputados e sete senadores a votar pelo impedimento.

O partido, que foi aliado do governo nos dois mandatos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e na maior parte do primeiro mandato de Dilma, assumiu posição de independência em relação ao Palácio do Planalto no início de 2015 e anunciou no início de março que estava indo "em definitivo" para a oposição à petista.

O partido já não apoiava o governo desde 2014, quando lançou candidatura própria à Presidência da República. Chegou, inclusive, a apoiar a candidatura do tucano Aécio Neves no segundo turno das eleições presidenciais de 2014 contra Dilma.

No final da semana passada, a bancada de deputados do PSB havia anunciado apoio ao impeachment e informado que defenderia essa posição na reunião da Executiva do partido.

O relatório favorável a abertura de processo de impeachment contra Dilma, de autoria do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), deve ser votado nesta segunda-feira na comissão especial que trata do assunto na Câmara.

Após isso, o assunto irá para o plenário da Casa e são necessários os votos de 342 deputados para dar continuidade ao pedido de abertura de processo de impeachment.

(Reportagem de Eduardo Simões)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos