Seis soldados e 30 militantes são mortos no sudeste da Turquia em 24 horas

DIYARBAKIR, Turquia (Reuters) - Seis soldados turcos e 30 militantes curdos foram mortos nas últimas 24 horas em ataques e confrontos na turbulenta região do sudeste da Turquia, disseram fontes de segurança e o Exército nesta terça-feira.

Estimadas 57 pessoas, incluindo oito civis, ficaram feridas nos ataques, afirmaram.

Milhares de militantes e centenas de civis e soldados morreram desde que o ilegal Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) retomou sua insurgência no último verão regional após um cessar-fogo e um processo de paz de dois anos e meio de duração.

O governo descartou qualquer volta à mesa de negociações e prometeu acabar com o PKK, que é considerado uma organização terrorista pela Turquia e seus aliados ocidentais.

As fontes de segurança disseram que operações na província de Sirnak e nos vizinhos Iraque e Síria foram intensificadas e que era possível ouvir disparos e explosões na área, onde mais cedo um soldado foi morto e três ficaram feridos.

Um soldado também foi morto e quatro se feriram em uma explosão em Daglica, vilarejo da província de Hakkari perto da fronteira com o Irã, durante embates com o PKK, informou o Exército.

Dois soldados também morreram nos combates com o PKK na cidade fronteiriça de Nusaybin, próxima da Síria, afirmaram os militares em um comunicado no final desta terça-feira.

(Por Seyhmus Cakan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos