UE diz que Grécia está melhorando vigilância nas fronteiras, mas precisa fazer mais

ESTRASBURGO/BRUXELAS (Reuters) - O braço executivo da União Europeia disse nesta terça-feira que a Grécia fez progresso no policiamento de sua parte da fronteira externa do bloco, mas que mais ações são necessárias antes de os controles de emergência dentro da zona de livre circulação possam ser suspensos.

A Alemanha e outros países-membros adotaram verificações temporárias nas fronteiras da chamada área Schengen, acusando Atenas de não controlar suas divisas em meio a um influxo gigantesco de imigrantes e refugiados que vêm chegando às ilhas gregas do Mar Egeu saídos da Turquia.

A Comissão Europeia tem que decidir até 12 de maio se amplia ou não os controles fronteiriços.

Até recentemente, a maioria dos imigrantes estava sendo liberada para prosseguir viagem rumo ao norte da Europa, muitas vezes sem registro, já que a chegada de mais de um milhão de pessoas no ano passado, sobretudo através da Grécia, deixou o país assoberbado.

Desde o final de 2015, uma série de fechamentos de fronteira reduziu imensamente a movimentação de pessoas através do oeste dos Bálcãs, a principal rota imigratória da Grécia para a Alemanha.

O número de recém-chegados oriundos da Turquia também diminuiu desde a assinatura de um acordo polêmico da UE no mês passado, segundo o qual Ancara irá receber de volta todos os imigrantes e refugiados, incluindo sírios, que entram em território grego por rotas irregulares em troca de benefícios.

(Por Foo Yun Chee e Gabriela Baczynska)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos