PSD orienta bancada na Câmara a votar favorável a impeachment de Dilma

BRASÍLIA (Reuters) - O PSD decidiu orientar sua bancada de 36 deputados a votar favoravelmente à abertura de processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no plenário da Câmara no domingo, disse o líder do partido, Rogério Rosso (DF).

Rosso afirmou a jornalistas que, apesar do encaminhamento, o partido respeitará a posição contrária ao impedimento de Dilma de uma ala minoritária da bancada.

O líder também disse que o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, presidente licenciado do PSD, participou da reunião da bancada e que caberá a ele decidir se deixa ou não o comando da pasta.

"A partir de agora a bancada do PSD apoia, vai encaminhar favorável à admissibilidade do impeachment... porém respeitará aqueles parlamentares que têm divergência", disse Rosso a jornalistas.

Mais cedo, uma fonte do partido disse que os deputados do PSD informaram a Kassab e ao presidente interino do partido, Guilherme Campos, que 26 dos 36 deputados da legenda são favoráveis ao impeachment e que, dos dez restantes, apenas cinco são favoráveis ao governo e os demais estão indecisos.

O PSD está representado com Kassab no ministério de Dilma e, segundo Rosso, o ministro disse respeitar a decisão da bancada e não tentou impor uma posição favorável ao Palácio do Planalto.

São necessários 342 votos favoráveis ao parecer pela abertura de processo de impeachment contra Dilma, de autoria do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), no plenário da Casa para autorizar o Senado a instaurar procedimento de impedimento contra a petista.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos