Gerente de campanha de Trump não será acusado por caso de agressão na Flórida

Por Zachary Fagenson

WEST PALM BEACH, Flórida (Reuters) - O gerente de campanha do pré-candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos Donald Trump não será acusado na Flórida por um caso de agressão leve envolvendo um repórter, informou o escritório do procurador público do condado de Palm Beach em documentos do tribunal nesta quinta-feira.

Corey Lewandowski, de 42 anos, foi acusado em 29 de março pela polícia em Jupiter por agarrar e machucar intencionalmente o braço de Michelle Fields, repórter de um veículo de imprensa conservador. O incidente ocorreu quando Michelle tentou questionar Trump durante evento de campanha em 8 de março.

"As evidências não podem provar todos os elementos legais necessários do suposto crime e são insuficientes para apoiar uma acusação criminal", informou o documento do tribunal feito pelo escritório do procurador Dave Aronberg, um democrata.

A polícia divulgou um vídeo do incidente mostrando Michelle andando ao lado de Trump e tentando questioná-lo. Lewandowski é visto agarrando-a e puxando-a para o lado.

Donald Trump defendeu Lewandowski diversas vezes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos