Relator do STF nega liminar à AGU para suspender votação de impeachment no domingo

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro Edson Fachin, relator no Supremo Tribunal Federal de mandados de segurança que questionam o procedimento de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, rejeitou nesta quinta-feira pedido de liminar da Advocacia-Geral da União (AGU) para que a Câmara dos Deputados fosse impedida de votar a abertura do processo de impedimento.

Após o voto de Fachin, os outros nove ministros presentes na sessão da corte ainda vão se posicionar sobre os questionamentos feitos pela AGU e por parlamentares favoráveis ao governo. A votação do pedido de impeachment está marcada para domingo.

(Por Marcela Ayres com reportagem adicional de Eduardo Simões)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos