Armani procura seduzir fashionistas em "mercado chave" da Rússia

MOSCOU (Reuters) - O renomado estilista italiano Giorgio Armani se empenhou em seduzir os fashionistas de Moscou com suas criações mais recentes em uma visita à Rússia realizada em um momento de enfraquecimento no mercado global de artigos de luxo.

Em sua primeira passagem pela capital russa desde 2009, o designer veterano de 81 anos apresentou e assinou cópias de sua autobiografia e presidiu um desfile com as coleções outono/inverno masculinas e femininas do calendário 2016/2017.

As modelos percorreram uma passarela montada em uma antiga fábrica de cabos elétricos, e Armani encerrou a apresentação de quinta-feira segurando uma gigantesca matrioska, o famoso brinquedo russo feito de bonecas de vários tamanhos que se encaixam umas nas outras.

"A Rússia é um mercado chave, com muitos clientes especiais que sempre acolheram minha visão de estilo e meu estilo de vida com grande entusiasmo", disse ele em um comunicado.

Armani tem várias lojas no país, que vem sendo afetado por uma recessão em um quadro de queda no preço do petróleo que, juntamente com a desaceleração da China e os temores de segurança que afetam o turismo internacional, eclipsaram as perspectivas da demanda de itens de luxo.

Em janeiro, a maison Armani relatou um crescimento menor em 2015 do que no ano anterior, mas com um aumento de renda de 3,7 por cento, a 2,64 bilhões de euros.

(Por Tom Barton em Moscou)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos