Gilberto Kassab pede demissão do Ministério das Cidades em caráter irrevogável, dizem fontes

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, pediu demissão do cargo em "caráter irrevogável" na noite desta sexta-feira, segundo fontes do Palácio do Planalto, devido à pressão do seu partido, o PSD, que declarou a saída do governo e o apoio ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Kassab tinha apresentado a carta de demissão à presidente Dilma Rousseff na quinta-feira, “por uma questão de elegância”, segundo disse à Reuters um parlamentar com conhecimento do assunto, após a decisão do partido. Mas a presidente, na ocasião, pediu que o ministro esperasse o resultado da votação do processo de impeachment na Câmara no domingo para decidir se ficaria ou não no governo.

Mas nesta sexta, contudo, devido à pressão partidária, entregou a carta ao ministro-chefe do Gabinete Pessoal da Presidência, Jaques Wagner, em caráter irrevogável.

(Por Lisandra Paraguassu; Edição de Raquel Stenzel)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos