Ministro espanhol renuncia por supostos negócios em empresa offshore

MADRI (Reuters) - O ministro interino da Indústria da Espanha, José Manuel Soria, disse nesta sexta-feira que entregará o cargo de imediato em razão ds supostos elos com negócios em empresas offshore, vindos à tona depois que ele foi mencionado no vazamento dos chamados "Panama Papers".

Soria negou qualquer irregularidade, mas disse estar saindo para evitar prejudicar o governo interino, encabeçado pelo Partido Popular (PP), na esteira das revelações de supostas ligações com uma companhia offshore na ilha britânica de Jersey.

A renúncia acontece no momento em que a Espanha enfrenta uma provável segunda eleição geral em junho em consequência da votação inconclusiva de dezembro.

As pesquisas de opinião mais recentes mostram o PP ganhando terreno, apesar de uma série de escândalos de corrupção envolvendo políticos regionais este ano, porque os eleitores estão cansados da incapacidade das legendas de esquerda de colocar de lado suas diferenças para formar um governo de coalizão.

Soria negou o envolvimento com uma empresa offshore, revelado nos "Panama Papers", depois que duas empresas jornalísticas espanholas disseram ter documentos provando que ele dirigia um negócio desse tipo com seu irmão.

(Por Paul Day)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos