Assessor de Cruz ataca campanha de Trump por críticas a sistema de nomeação partidária

WASHINGTON (Reuters) - Um importante assessor do pré-candidato republicano à Presidência dos EUA Ted Cruz atacou neste domingo a campanha do rival Donald Trump por ter afirmado que as regras do partido para a seleção do concorrente presidencial são voltadas contra o empresário nova-iorquino.

O ex-procurador-geral do estado da Virgínia Ken Cuccinelli, agora chefe de operações da campanha do senador do Texas, disse à emissora ABC que a campanha de Trump está desafiando o processo de seleção dos delegados "porque eles [campanha do Trump] estão sendo derrotados".

Cuccinelli e o chefe de campanha de Trump, Corey Lewandowski, bem como o terceiro candidato republicano, o governador de Ohio John Kasich, trocaram farpas sobre o processo de seleção dos delegados nos programas televisivos deste domingo.

Trump permanece na liderança da corrida para a nomeação republicana para as eleições de novembro, mas ainda não se sabe se o bilionário empresário irá chegar à convenção nacional do partido em Cleveland, entre os dias 18 e 21 de julho, com os 1.237 delegados necessários para conquistar a nomeação para as eleições.

A próxima parada é a primária do Estado de Nova York, na terça-feira, com 95 delegados em jogo.

Pesquisas de opinião mostram Trump, que é nova-iorquino, muito à frente de seus rivais Kasich e Cruz.

A última pesquisa da CBS News, divulgada neste domingo, mostra Trump à frente em Nova York com 54 por cento da preferência dos pesquisados; Cruz tem 21 por cento e Kasich, 19.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos