Plenário da Câmara começa a votar pedido de impeachment de Dilma

Por Maria Carolina Marcello e Lisandra Paraguassu e Leonardo Goy

BRASÍLIA, 17 Abr (Reuters) - A Câmara dos Deputados iniciou no final da tarde deste domingo a votação no plenário sobre o pedido de abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, sob acusação de ter cometido crimes de responsabilidade.

A previsão é de que a votação, que será nominal com cada voto sendo declarado pelos deputados, dure em torno de quatro horas.

O primeiro voto, do deputado Washington Reis (PMDB-RJ), foi favorável ao impeachment.

Para o pedido de impeachment ser aprovado pela Câmara, é preciso 342 votos favoráveis ao impedimento, ou dois terços dos 513 deputados.

Se aprovado pela Câmara, o pedido de abertura de processo de impeachment irá ao Senado, que poderá rejeitar e arquivar o caso ou autorizar a instalação do processo, cenário que implicaria no afastamento de Dilma do cargo por até 180 dias, período em que o vice-presidente Michel Temer (PMDB) assumiria a Presidência da República interinamente.

A votação deste domingo acontece em meio à grave crise econômica e política, aumento do desemprego, inflação elevada e desequilíbrio das contas públicas.

Com baixíssima popularidade, fraco apoio do Congresso e tendo a operação Lava Jato como um fator imponderável permanente, o governo Dilma está virtualmente paralisado, sem conseguir encaminhar qualquer agenda positiva no Congresso para tirar o país da recessão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos