Explosão em ônibus fere 16 em Jerusalém; prefeito diz que foi uma bomba

JERUSALÉM (Reuters) - Uma explosão destruiu um ônibus em Jerusalém nesta segunda-feira e colocou um segundo ônibus em chamas, ferindo 16 pessoas, no que uma autoridade israelense disse ter sido a explosão de uma bomba.

A mídia israelense relatou que um homem que ficou seriamente ferido e que estava sem documentos de identificação está sob investigação por suspeitas de responsabilidade pelo ataque.

Atentados a bomba em ônibus israelenses se tornaram atos comuns da revolta palestina de 2000 a 2005, mas se tornaram raros desde então. Uma bomba deixada por um árabe-israelense em um ônibus em Tel Aviv durante a guerra de Gaza em 2012 causou ferimentos, mas não deixou mortos.

A polícia inicialmente informou que estava investigando a possibilidade de uma falha técnica ter causado o incêndio em Derech Hebron, área no sudeste de Jerusalém próxima à Cisjordânia.

Mas a porta-voz do prefeito israelense em Jerusalém, Nir Barkat, disse que a explosão foi por detonação de bomba.

"Foi pequena, mas definitivamente uma bomba", disse a porta-voz à Reuters.

(Por Dan Williams)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos