Membros do Podemos rejeitam coalizão com rivais centristas da Espanha

Por Maria Vega Paul

MADRI (Reuters) - Membros do partido espanhol antiausteridade Podemos rejeitaram participar de uma aliança com o partido Socialista que incluiria a legenda centrista Ciudadanos, aumentando as chances de uma nova eleição em junho em consequência do pleito inconclusivo de dezembro.

Quase 90 por cento dos correligionários do Podemos votaram contra um governo baseado em um pacto entre os socialistas e o Ciudadanos, mostraram resultados divulgados nesta segunda-feira.

Em vez disso, o Podemos apoiou em peso o clamor de seu líder, Pablo Iglesias, por uma aliança exclusivamente de esquerda, que não incluiria o Ciudadanos – opção rejeitada pelos socialistas.

Os quatro maiores partidos da Espanha estão ficando sem tempo para montar uma coalizão, e a incapacidade de obter apoio suficiente para acertar a nomeação de um novo primeiro-ministro até 2 de maio levaria à marcação de uma nova eleição.

Nem o Podemos, nem o Ciudadanos, nem os socialistas e nem o Partido Popular (PP), de centro-direita, que obteve a maioria dos votos no pleito de 20 de dezembro, têm cadeiras suficientes no Parlamento para formar um novo governo sozinho.

O apoio do Podemos era vital para o líder socialista, Pedro Sánchez, fechar um acordo com o Ciudadanos, já que ele foi incapaz de cooptar as legendas rivais em uma votação parlamentar de março.

As outras opções tampouco parecem auspiciosas, já que a única outra aliança possível, entre os rivais tradicionais socialistas e PP, foi ainda mais prejudicada pelas desavenças entre seus respectivos líderes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos