Ações chinesas sobem, mas recuperação perde ritmo

Por Lisa Twaronite

XANGAI/TÓQUIO (Reuters) - As ações chinesas tiveram leve alta nesta terça-feira, com os investidores avaliando sinais conflitantes sobre a trajetória de recuperação econômica da China.

Um dos principais índices asiáticos subiu à máxima de cinco meses, auxiliado pelos ganhos de Wall Street depois de uma greve no Kuwait ajudar os preços do petróleo a ficarem acima das mínimas vistas durante a noite.

Às 7:32 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão <.MIAPJ0000PUS> subia 1,1 por cento, após tocar seu maior nível intradia desde novembro. Na segunda-feira, o índice norte-americano Dow Jones <.DJI> foi às máximas desde julho.

O índice Nikkei do Japão <.N225> terminou no azul um dia após recuar 3,4 por cento com investidores avaliando o impacto dos terremotos no sudoeste do país sobre as cadeias produtivas das indústrias.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei <.N225> avançou 3,68 por cento, a 16.874 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG <.HSI> subiu 1,30 por cento, a 21.436 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC <.SSEC> ganhou 0,31 por cento, a 3.042 pontos.

. O índice CSI300 <.CSI300>, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,31 por cento, a 3.238 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI <.KS11> teve valorização de 0,11 por cento, a 2.011 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX <.TWII> registrou baixa de 0,37 por cento, a 8.633 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES <.STI> valorizou-se 1,17 por cento, a 2.951 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 <.AXJO> avançou 1,01 por cento, a 5.188 pontos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos