Trump olha para além de Nova York e Hillary busca grande vitória

Por Emily Flitter e Susan Cornwell

NOVA YORK/WASHINGTON (Reuters) - O pré-candidato republicano à Presidência dos EUA Donald Trump olhava nesta terça-feira para além de uma esperada vitória na primária do seu Estado, Nova York, enviando um importante estrategista para se encontrar com parlamentares no momento em que ele busca os delegados necessários para ganhar a nomeação do partido.

Na disputa entre os democratas, Hillary Clinton esperava que a vitória em Nova York, o seu próprio Estado, a ajudasse a reconquistar do senador Bernie Sanders, de Vermont, a iniciativa da campanha e a consolidar a sua liderança.

Paul Manafort, responsável por gerir a estratégia de Trump para ganhar delegados, se encontrou com parlamentares da Câmara dos Deputados, incluindo alguns que não apoiaram o candidato mas podem avaliar a possibilidade, de acordo com os presentes.

Manafort "sente que há quatro diferentes caminhos para os 1.237”, disse o parlamentar Scott Desjarlais, do Tennessee, se referindo ao número de delegados que um candidato precisa para levar a nomeação republicana para as eleições de 8 de novembro.

Trump, líder há meses da corrida republicana, tem atualmente 744 delegados, enquanto o senador Ted Cruz conta com 559, e o governador de Ohio, John Kasich, vem bem atrás com 144, de acordo com contagem da Associated Press.

Se Trump não assegurar delegados suficientes para ganhar de primeira a nomeação republicana na convenção do partido em julho, em Cleveland, delegados poderão mudar o seu voto para um outro candidato.

O uso hábil das regras do partido durante o processo de prévias tem irritado o bilionário de Nova York, que diz que o sistema é manipulado contra ele. Trump permanece impopular com os líderes e ativistas republicanos que selecionam e servem como delegados, enquanto Cruz tem investido tempo e dinheiro os cortejando.

GRANDE VANTAGEM

Pesquisas de opinião colocam Hillary na frente de Sanders em Nova York, que tem sido palco de algumas discussões mais duras entre os dois democratas. Hillary representou Nova York por dois mandatos no Senado, enquanto Sanders nasceu e cresceu no Brooklin.

Hillary tem 1.758 dos 2.383 delegados necessários para levar a nomeação dos democratas, contra 1.076 de Sanders, de acordo com números da Associated Press. Um total de 291 delegados estão em disputa em Nova York, e uma grande vitória de Hillary pode tornar a sua vantagem definitiva.

Na disputa democrata, delegados são conquistados de forma proporcional ao apoio que cada candidato recebe no Estado, enquanto os superdelegados, que equivalem a uma pequena proporção, podem apoiar qualquer candidato.

"Uma vitória de dois dígitos asseguraria realmente a todos que a campanha de Hillary está alcançando os votantes, que vão ser as pessoas em novembro que vão carregá-la para a vitória”, disse Dan Fass, doador há muito tempo do Partido Democrata.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos