Helder Barbalho, do PMDB, confirma que deixa o comando da Secretaria de Portos

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro dos Portos Helder Barbalho, do PMDB, confirmou nesta quarta-feira sua saída do cargo, por meio de carta entregue à presidente Dilma Rousseff.

A Reuters já havia informado na terça-feira, por meio de fontes, que Barbalho deixaria o ministério.

Além de Barbalho, que é filho do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), também oficializou sua saída do governo nesta quarta-feira o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, que é senador pelo PMDB do Amazonas.

Em sua carta de demissão, Helder Barbalho manifesta solidariedade à presidente Dilma, por conta do processo de impeachment.

“Por entender da absoluta ausência de crimes de responsabilidade, justificadoras de extrema medida parlamentar, a posição política por mim assumida é, acima de tudo, de respeito à democracia e a mim mesmo. O que considero da maior importância pessoal e política”, escreveu.

 

(Por Leonardo Goy)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos