Enviado da ONU à Síria diz que buscará realizar negociações na próxima semana

GENEBRA (Reuters) - O enviado especial das Nações Unidas para a Síria disse nesta quinta-feira que as negociações de paz vão continuar na semana que vem, apesar da decisão do principal grupo de oposição de deixar as reuniões mais cedo, uma medida que ele minimizou como "manobra diplomática".

Staffan de Mistura, numa entrevista a um meio de comunicação suíço, disse que 400 mil pessoas haviam sido mortas na guerra de cinco anos, muito mais do que o número anterior das Nações Unidas, que variava de 250 mil a 300 mil.

"Há também muita manobra diplomática, e isso é normal. Isto é, propor coisas que são muito mais difíceis de aceitar, ir embora e voltar, ir embora de novo e voltar", afirmou. "Isso é também bastante justificável, porque há momentos em que um se pergunta se o cessar-fogo está sendo mantido."

Questionado se as negociações continuariam, ele disse: "Não podemos deixar isso abaixar. Temos que renovar o cessar-fogo, temos que acelerar a ajuda humanitária, e nós vamos pedir aos países que são os apoiadores para se encontrarem".

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos