Goldman Sachs diz que rali das commodities não é apoiado por fundamentos

CINGAPURA (Reuters) - O recente rali no preço das commodities não tem suporte dos fundamentos nos mercados físicos, disse o Goldman Sachs, acrescentando que o petróleo pode ter riscos de queda no curto prazo.

"Embora este recente rali tenha o potencial de subir ainda mais... nós acreditamos que ainda não seja guiado por uma transição substancial nos fundamentos", disseram analistas do Goldman Sachs em uma nota nesta sexta-feira.

"Dada a natureza de curto-prazo e temporária do atual reequilíbrio e falta de déficits sustentáveis no longo prazo em quaisquer mercados, ainda é prematuro adotar estes sinais iniciais de melhora e mudar para uma recomendação de ações 'acima da média do mercado' para as commodities".

Cobre, minério de ferro e prata, todos usados amplamente na indústria, dispararam nos últimos dias por esperanças de uma melhora na demanda da China, grande consumidora. Ouro e outros metais precisos também foram impulsionados por um dólar mais fraco e um Federal Reserve brando.

O Goldman Sachs, no entanto, tem colocado as commodities abaixo da média do mercado desde maio do ano passado e reiterou sua visão baixista nesta sexta-feira.

(Por A. Ananthalakshmi; reportagem adicional por Manolo Serapio Jr e Melanie Burton)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos