Político da oposição no Paquistão vê Panama Papers como motivo para derrubar primeiro-ministro

Por Mehreen Zahra-Malik e Asad Hashim

ISLAMABAD (Reuters) - O político da oposição paquistanesa Imran Khan está liderando um comício neste domingo para protestar contra o primeiro-ministro Nawaz Sharif, encontrando no vazamento dos Panama Papers que relacionam a família Sharif com riquezas offshore, uma segunda chance de derrubar o líder.

Khan, ex-herói do cricket que realizou protestos em Islamabad por meses em 2014 por conta de alegada fraude eleitoral, ameaçou convocar novas manifestações pela renúncia de Sharif, dizendo que neste mês o primeiro-ministro perdeu a "autoridade moral para governar".

Apoiadores de Khan insistem que o governo está cambaleando e é hora de atacar. Os críticos, porém, dizem que Khan pode estar exagerando pela segunda vez.

"Exigimos a demissão do primeiro-ministro por razões morais", disse Shafqat Mahmood, líder sênior do partido de Khan.

Este mês, documentos vazados pela empresa de direito Mossack Fonseca no Panamá mostraram que os filhos de Sharif, Hassan e Hussain e sua filha Maryam, detinham pelo menos três propriedades offshore registradas nas Ilhas Virgens Britânicas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos