Europa e Otan podem fazer mais para combater Estado Islâmico, diz Obama

HANOVER, Alemanha (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta segunda-feira que a Europa precisa assumir sua parte do fardo global para garantir a segurança internacional, dizendo que a aliança militar da Otan e nações europeias em geral podem fazer mais para ajudar na luta contra militantes do Estado Islâmico.

Obama, falando na Alemanha, disse que a Europa muitas vezes foi complacente sobre sua própria defesa e repetiu seu pedido para que membros da Otan paguem parcelas justas para financiar a aliança.

(Reportagem de Roberta Rampton)

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos