Haiti diz que 2° turno de eleição pode ocorrer só em outubro e desencadeia protestos

PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - Adiada repetidamente, a eleição presidencial do Haiti pode não acontecer antes de outubro, disse o presidente haitiano, Jocelerme Privert, no domingo, dia no qual o país caribenho descumpriu um prazo acordado para o segundo turno, desencadeando protestos.

Falando a repórteres, Privert insinuou que agora a nação deveria escolher seu próximo presidente até 30 de outubro, prazo de uma votação para o Senado.

"Será que o país tem os meios financeiros para organizar duas eleições?", questionou ele aos jornalistas quando indagado sobre a data provável do pleito.

Embora muitos tenham visto o prazo de 24 de abril para o segundo turno como pouco realista, milhares de manifestantes foram às ruas no domingo para exigir a chance de depositar seus votos.

O Haiti está vivendo uma convulsão política desde que o primeiro turno da eleição presidencial de outubro passado foi questionado por candidatos derrotados.

As autoridades descumpriram quatro prazos para a segunda rodada da votação e agora estão criando uma equipe para avaliar as alegações de fraude nos resultados de outubro de 2015.

(Por Joseph Guyler Delva)

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos