FHC defende entrada do PSDB em eventual governo Temer, diz Folha

(Reuters) - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo publicada nesta terça-feira, que o PSDB indique nomes para ocupar cargos em um eventual governo Michel Temer no caso de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Num momento em que o PSDB está rachado sobre a participação em eventual governo Temer, FHC se colocou ao lado do senador José Serra, cotado para fazer parte do governo. Outra ala tucana, que tem entre os integrantes o governador de São Paulo, Geraldo Alckim, defende apenas um apoio congressual caso Temer assuma a Presidência.

"O PSDB tem responsabilidade política pelo que está acontecendo, porque apoiou o impeachment", disse o ex-presidente na entrevista ao jornal.

"Então não pode simplesmente dizer não entro (no governo). Eu sou propenso a entrar desde que as condições sejam explicitadas. Entrar como partido, indicando nomes, porque a situação do Brasil é mais grave do que aparece", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos