Trump deve conquistar vitórias na Costa Leste com equipe de campanha reformulada

Por Emily Stephenson

(Reuters) - O pré-candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, está a caminho de ampliar sua vantagem na corrida presidencial de seu partido em uma série de primárias na Costa Leste do país nesta terça-feira, mas uma disputa complicada na Pensilvânia, o maior prêmio do dia, irá testar sua campanha recentemente reformulada.

O Estado tem o tipo de regulamento complexo que Trump vem criticando repetidamente por vê-lo como uma "armação", o que o obrigou a reformular sua equipe neste mês para competir melhor com seu principal rival, Ted Cruz, pelos 1.237 delegados necessários para ser o indicado republicano para a eleição de 8 de novembro.

"É quase tão desonesto quanto Hillary Clinton", disse Trump na segunda-feira em um evento de campanha no distrito de West Chester, na Pensilvânia, repudiando tanto as regras das primárias de sua legenda quanto a pré-candidata democrata favorita nas pesquisas.

Só 17 dos 71 delegados republicanos em disputa na Pensilvânia nesta terça-feira são concedidos ao vencedor da eleição estadual. O resto – pessoas que são eleitas diretamente pelos eleitores – são agentes livres, que podem apoiar qualquer um que quiserem na Convenção Nacional Republicana em julho.

A Pensilvânia e outros Estados que realizam prévias nesta terça-feira –Maryland, Delaware, Rhode Island e Connecticut– são um terreno favorável para o magnata. As pesquisas de opinião o mostram liderando nas cinco unidades federativas, o que levou Cruz e John Kasich, o terceiro pré-candidato republicano na corrida, a anunciarem uma aliança anti-Trump.

Mas Trump perdeu a batalha por delegados em outros Estados nos quais saiu vitorioso na votação popular, o que disparou alarmes em sua equipe de campanha.

No dia 7 de abril ele anunciou que estava reorganizando sua campanha para se concentrar em uma estratégia voltada aos delegados e à convenção partidária, contratando assessores com experiência em convenções e atacando o sistema de indicação do Partido Republicano.

Na Pensilvânia, os pré-candidatos esperam eleger o maior número possível de apoiadores fanáticos como delegados, tanto para angariar suporte na primeira rodada de votações quanto para fortalecer sua posição caso nenhum dos postulantes obtenha os 1.237 delegados nas primárias e a convenção de Cleveland se torne uma batalha prolongada pela indicação republicana.

No lado democrata, Hillary também parece prestes a cimentar sua vantagem sobre o senador Bernie Sanders nas votações desta terça-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos