Congresso da Venezuela ordena demissão de ministro da Alimentação por desabastecimento

CARACAS (Reuters) - O Congresso da Venezuela, controlado pela oposição, ordenou a demissão do ministro da Alimentação, Rodolfo Marco, por conta da falta crônica de produtos básicos, que se tornou a principal reclamação em relação ao governo do presidente Nicolás Maduro.

A maioria opositora usou um voto constitucional de censura para ordenar que Maduro demita Marco. Parlamentares haviam previamente convocado o ministro para uma sabatina sobre o desabastecimento, mas ele se recusou a comparecer.

"Não pode ser que hoje na Venezuela três milhões de cidadãos comam menos do que duas vezes por dia, e que a maioria deles não coma laticínios, carne ou ovos”, declarou o deputado de oposição Carlos Paparoni.

O governista Partido Socialista pode simplesmente ignorar o voto de censura ou buscar revogá-lo na Suprema Corte, que rotineiramente tem ficado do lado de Maduro nas disputas com o Congresso desde a vitória da oposição nas eleições legislativas de dezembro.

Falando mais cedo neste mês sobre as críticas do Congresso a Marco, Maduro disse que “ninguém toca no ministro” e que “a revolução não vai ser censurada por ninguém, muito menos por uma Assembleia Nacional imoral”, segundo a imprensa local.

(Por Brian Ellsworth)

RBS

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos