Caça russo faz manobra perigosa perto de avião de reconhecimento dos EUA

WASHINGTON (Reuters) - Um caça russo interceptou um avião de reconhecimento da Força Aérea dos Estados Unidos nesta sexta-feira de uma “maneira perigosa e não profissional” sobre o Mar Báltico, disse o Pentágono, e a CNN afirmou que o piloto russo fez uma manobra giratória perto do avião norte-americano.

O avião RC-135 da Força Aérea dos Estados Unidos voava numa rota de rotina em espaço aéreo internacional quando foi interceptado por um caça SU-27 russo, disse o Pentágono.

O jato russo chegou a uma distância de cerca de 30 metros do avião norte-americano quando realizava uma manobra perigosa em alta velocidade, relatou a CNN, citando duas autoridades de defesa dos Estados Unidos na região do Mar Báltico.

“Essa interceptação aérea perigosa e não profissional tem o potencial de causar sérios danos e ferimentos a todas as tripulações envolvidas”, afirmou o comandante Bill Urban, porta-voz do Pentágono, em comunicado.

"Mais importante, as ações perigosas e não profissionais de um único piloto tem o potencial de, sem necessidade, aumentar as tensões entre países”, disse ele.

O incidente se dá no momento em que há um comportamento cada vez mais agressivo dos militares russos em relação a países ocidentais. Jatos russos sobrevoaram bem perto um navio de guerra dos EUA no Mar Báltico neste mês.

"São repetidos incidentes durante o último ano em que aviões militares russos se aproximaram o suficiente de outro tráfego aéreo e marítimo para causar sérias preocupações com segurança, e nós estamos muito preocupados com esse comportamento”, declarou Urban.

(Reportagem de David Alexander e Idrees Ali)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos