Ex-vice da Caixa afirma que Cunha recebeu propina por liberação de verbas, diz Folha

(Reuters) - O ex-vice-presidente da Caixa Fábio Cleto confirmou que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), seu padrinho político, recebeu pagamentos de propina em troca da liberação de verbas do fundo de investimentos do FGTS, segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo nesta sexta-feira.

De acordo com a Folha, Cleto confirmou em relatos preliminares para uma possível delação premiada que Cunha cobrou 52 milhões de reais em propina da construtora Carioca Engenharia em troca da liberação de recursos para projeto do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro, que tem relação com os Jogos Olímpicos de agosto.

Cleto, que foi indicado por Cunha para o cargo, passou a negociar um acordo de delação premiada com as autoridades da operação Lava Jato após ser alvo de mandado de busca e apreensão da PF em dezembro, pouco após ser exonerado, segundo o jornal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos