Moderados do Irã buscam novas conquistas em 2º turno de eleição parlamentar

Por Parisa Hafezi

ANCARA (Reuters) - Iranianos fizeram filas diante das seções eleitorais do país nesta sexta-feira para votar no segundo turno das eleições parlamentares, e aliados do presidente reformista do Irã, Hassan Rouhani, esperam tomar mais cadeiras de integrantes linha-dura do regime.

Os aliados moderados e centristas de Rouhani obtiveram grandes conquistas na votação de 26 de fevereiro para a legislatura e para um organismo clerical que irá eleger o próximo líder supremo do país, mas não conseguiram conquistar a maioria dos 209 assentos da assembleia.

Falando à televisão estatal iraniana, o ministro do Interior, Abdolreza Rahmani Fazli, disse que as pessoas irão escolher 68 cadeiras ainda não decididas em distritos eleitorais nos quais os candidatos não obtiveram ao menos 25 por cento dos votos no primeiro turno.

Os resultados serão anunciados no domingo, acrescentou.

O Parlamento atual é dominado por aliados linha-dura do líder supremo, aiatolá Ali Khamenei, mas os moderados ficaram com todas as 30 vagas de representantes da capital Teerã na primeira etapa da votação.

No domingo passado, o ex-presidente reformista Mohammad Khatami pediu um alto comparecimento no segundo turno para "repetir o épico", uma referência aos grandes progressos dos moderados em fevereiro.

A mídia iraniana não tem permissão para publicar nem o nome nem imagens de Khatami, que liderou a República Islâmica entre 1997 e 2005, mas ele conseguiu postar um vídeo de cinco minutos em redes sociais antes da votação de dois meses atrás que ajudou a fazer a balança pender a favor dos moderados.

Khamenei também pediu um grande comparecimento, dizendo que isso irá demonstrar a confiança dos iranianos no sistema. Sessenta e dois por cento dos eleitores foram às urnas em fevereiro.

Uma contagem extra-oficial da Reuters relativa ao primeiro turno mostrou que os conservadores ficaram com cerca de 112 assentos, reformistas e centristas com 90 e independentes e minorias religiosas com outros 29.

As cifras são aproximadas, porque o Irã não tem filiações partidárias rígidas. Alguns candidatos foram apoiados pelos dois campos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos