Moro aceita denúncia do MP contra João Santana e Marcelo Odebrecht

SÃO PAULO (Reuters) - O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal do Paraná, aceitou nesta sexta-feira a denúncia do Ministério Público contra o ex-presidente da Odebrecht Marcelo Odebrecht, o publicitário João Santana, a mulher dele Mônica Moura, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e outras oito pessoas no âmbito da operação Lava Jato.

Os acusados passam a ser réus e responderão pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa, segundo a decisão de Moro, que acatou a denúncia do Ministério Público Federal, anunciada na véspera em entrevista coletiva em Curitiba.

"Presentes indícios suficientes de autoria e materialidade, recebo a denúncia contra os acusados", escreveu Moro em sua decisão.

Marcelo Odebrecht já foi condenado no início de março em uma ação penal da Lava Jato a 19 anos e 4 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Vaccari, por sua vez, foi condenado em setembro do ano passado a 15 anos e 4 meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

João Santana foi o marqueteiro das campanhas presidenciais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006, e da presidente Dilma Rousseff em 2010 e 2014. Ele e sua mulher estão presos em Curitiba desde fevereiro deste ano.

(Por Eduardo Simões)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos