EUA e Rússia concordam em ampliar cessar-fogo da Síria à conflagrada Aleppo

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos e a Rússia concordaram em ampliar uma interrupção das hostilidades na Síria à conflagrada província de Aleppo e irão se coordenar para fortalecer o monitoramento do novo arranjo, informou o Departamento de Estado dos EUA nesta quarta-feira.

É essencial que a Rússia redobre os esforços para pressionar o presidente sírio, Bashar al-Assad, a cumprir o novo acordo enquanto Washington faz sua parte com as forças de oposição sírias, disse o porta-voz do departamento, Mark Toner, em um comunicado.

"Nosso objetivo continua sendo, e sempre foi, uma única cessação das hostilidades de âmbito nacional cobrindo toda a Síria – não uma série de tréguas locais", disse Toner.

Desde que a interrupção das hostilidades entrou em vigor à meia-noite da Síria, "testemunhamos uma redução geral na violência nestas áreas, embora tenham surgido relatos de combates contínuos em algumas localidades", afirmou Toner.

Aleppo tem sido o cenário do maior recrudescimento nos confrontos nos últimos dias, o que frustrou o primeiro grande cessar-fogo dos cinco anos da guerra civil, patrocinado por EUA e Rússia, que vinha se mantendo desde fevereiro.

O enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Síria, Staffan de Mistura, se reuniu com o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, em Genebra na segunda-feira e com o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, em Moscou na terça-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos