EUA reúnem aliados para estudar próximos passos contra Estado Islâmico

Por Phil Stewart

STUTTGART, Alemanha (Reuters) - Os Estados Unidos reuniram ministros da Defesa de 11 outros países para conversas nesta quarta-feira sobre maneiras de fortalecer a campanha contra o Estado Islâmico, um dia após um fuzileiro naval norte-americano ser morto no Iraque durante um ataque do grupo militante.

O ministro da Defesa dos EUA, Ash Carter, disse aos ministros que apesar das conquistas recentes "esta luta está longe do fim".

As conversas incluíram ministros da França, Grã-Bretanha e Alemanha e foram planejadas antes das notícias da morte do fuzileiro dos EUA no norte do Iraque, quando militantes do Estado Islâmico passaram por defesas curdas.

O militar de elite foi o terceiro norte-americano a ser morto em combate direto desde que a coalizão liderada pelos EUA iniciou uma campanha em 2014 para "degradar e destruir" o Estado Islâmico, e é uma medida de aprofundar envolvimento no conflito.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos