Incêndio no Canadá aumenta muito de tamanho e força retirada de mais pessoas

Por Rod Nickel

LAC LA BICHE, Canadá (Reuters) - Um incêndio catastrófico que obrigou todos os 88 mil moradores a fugir de Fort McMurray, em Alberta, no Canadá, aumentou dez vezes em tamanho nesta quinta-feira, isolando as pessoas retiradas em campos e abrigos ao norte da cidade.

As chamas fora de controle queimaram vizinhanças inteiras em Fort McMurray, na principal região de produção energética do Canadá, e forçaram uma paralisação preventiva de parte da produção de petróleo, elevando os preços internacionais do produto.

Três dias depois de os moradores terem recebido ordens para deixar Fort McMurray, bombeiros ainda combatiam o fogo para proteger casas, lojas e outras instalações. Mais de 1.600 estruturas, incluindo centenas de casas, foram destruídas.

Embora a causa do fogo seja desconhecida, autoridades disseram que a vegetação seca, a baixa umidade e os ventos fortes impossibilitaram que o fogo fosse contido.

O incêndio, que começou no domingo, cresceu de 7.500 hectares na quarta-feira para 85.000 hectares na quinta-feira, o equivalente a uma área com cerca de dez vezes o tamanho de Manhattan.

"O que as pessoas naquela região estão passando nos últimos dias é literalmente o inferno na Terra”, disse Rona Ambrose, líder do Partido Conservador, de oposição, e política de Alberta, que conteve as lágrimas ao discursar no Parlamento.

O fogo bloqueou a única rota para o sul, em direção a cidades maiores. Milhares de moradores que fugiram para o norte em direção aos campos de petróleo e a alguns pequenos assentamentos se viram sem uma estrada para saída.

Cerca de 20 mil pessoas estavam presas em campos de petróleo, abrigos improvisados e na beira das estradas ao norte da cidade, onde as chamas as isolaram de Fort McMurray. A maior parte das instalações de petróleo são ao norte da cidade e não estão no caminho do fogo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos