Base militar chilena representa ameaça à Bolívia, diz Morales

LA PAZ (Reuters) - O presidente boliviano, Evo Morales, acusou neste domingo o Chile de ameaçar o país andino com a instalação de uma base militar a 15 quilômetros da fronteira e perto do contestado rio Silala. 

“Esta instalação é uma agressão à vida, à pátria e à Bolívia”, disse o líder esquerdista durante aparição pública na região de Santa Cruz.

Chile e Bolívia há tempos têm uma relação conflituosa e novamente debatem o acesso ao rio Silala, que cruza a fronteira compartilhada dos países.

Morales disse neste domingo que as normas internacionais proíbem a instalação de bases militares a menos de 50 quilômetros de fronteiras internacionais compartilhadas, a fim de evitar confrontações. Os ministérios de Defesa e de Relações Exteriores do Chile não quiseram comentar, mas disseram que podem se pronunciar ainda neste domingo.

Uma fonte do Ministério da Defesa do Chile afirmou que a polícia do país fiscaliza a fronteira e que a presença militar ajudaria na luta contra tráfico de drogas e crime. 

(Por Daniel Ramos)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos