Incêndio florestal do Canadá dá esperança a vítimas de queda na exploração petrolífera

Por Liz Hampton

LAGO LA BICHE (Reuters) - Entre os quase 90 mil moradores de Fort McMurray, cidade canadense de exploração petrolífera, que foram obrigados a fugir de um enorme incêndio florestal há pessoas que já estavam desabrigadas e que agora estão em uma situação melhor.

Terry MacDuff, de 54 anos, estava morando em uma barraca há quase cinco meses quando abandonou a localidade na terça-feira passada.

O incêndio, que já dura mais de uma semana, esvaziou a cidade e danificou estimadas 1.600 estruturas. Embora muitas pessoas tenham rumado para as cabines de seguradoras do centro de retirada do lago La Biche para registrar posses ou residências perdidas, MacDuff tinha pouca coisa a perder nas chamas.

"Estou vivendo como um rei aqui", disse ele, que perdeu o emprego de caminhoneiro em dezembro depois de uma crise de pneumonia.

Sua situação enfatiza a penúria econômica que se abateu sobre a cidade, que às vezes é chamada de 'Fort McMoney' por causa dos salários de seis dígitos que os empregados da exploração de petróleo de areias betuminosas recebiam antes de os preços da commodity caírem mais de 70 por cento desde meados de 2014.

A província de Alberta, onde Fort McMurray se localiza, perdeu 20.800 empregos em abril, de acordo com os dados mais recentes do governo, o maior declínio mensal desde dezembro de 2008 – cerca de 8.400 dos setores de petróleo e gás, pesca, silvicultura e mineração.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos