Renan deve anunciar em plenário decisão sobre pedido da Câmara para devolver impeachment

(Reuters) - O primeiro vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC), afirmou nesta segunda-feira que o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), deve anunciar ainda nesta tarde no plenário a posição do Senado em relação à decisão tomada mais cedo pelo presidente em exercício da Câmara de anular a sessão em que foi aprovado o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

De acordo com Viana, que falou da mesa do Senado em resposta a questionamentos de parlamentares, Renan estava reunido com senadores e assessores jurídicos da Casa para avaliar o que será feito em resposta ao ofício da Câmara que pede a devolução do processo de impedimento, e deve anunciar a posição mais tarde nesta segunda.

A decisão do presidente em exercício da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), de anular a sessão em que foi votado o impeachment na Câmara pegou o Senado de surpresa, segundo o primeiro vice-presidente da Casa, e ainda não está definido se será mantida para esta segunda a leitura da ementa com o resultado da votação na comissão especial do impedimento no Senado, que recomendou a abertura do processo de impeachment.

Atendendo a pedido da Advocacia-Geral da União (AGU), o presidente em exercício da Câmara decidiu anular a sessão em que houve a votação do impeachment de Dilma, ocorrida nos dias 15, 16 e 17 de abril, alegando que houve diversas irregularidades na votação. [nL2N1860X3]

Além da anulação, Maranhão pediu ao Senado para devolver o processo à Câmara para que uma nova votação seja realizada, apenas dois dias antes de sessão do Senado marcada para os senadores decidirem se afastam temporariamente a presidente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos