Procurador-Geral defende que Congresso promova mudanças no sistema representativo

BRASÍLIA (Reuters) - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, defendeu que o Congresso Nacional faça mudanças no sistema de representação da população nesta quinta-feira, mesmo dia em que o Senado Federal decidiu pela abertura do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff e seu consequente afastamento, tornando Michel Temer o presidente interino da República.

Janot, assim como Temer, diversos parlamentares e autoridades do Poder Judiciário, participa de cerimônia de posse do ministro Gilmar Mendes na Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Neste sensível momento de crise politico-institucional, momento que exige dos poderes constituídos, bem como de todas as instituições públicas atuação equilibrada, desapaixonada e equilibrada, espera-se que o Congresso Nacional... possa promover as reformas necessárias no sistema de representação”, disse o procurador em discurso.

Gilmar Mendes, que assume a Presidência do TSE a poucos meses das eleições municipais, comandará a corte eleitoral pelo próximo biênio, período em que o tribunal pode se debruçar sobre ações contra a presidente da República afastada e contra o presidente interino.

(Por Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos