Venezuela critica "farça" e "golpe" contra Dilma

CARACAS (Reuters) - O governo socialista da Venezuela condenou nesta quinta-feira o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff para enfrentar julgamento como um escárnio à justiça e à vontade popular.

O Partido Socialista, que governa a Venezuela, tem sido há muito tempo um aliado do PT, especialmente durante o mandato de Luiz Inácio Lula da Silva.

"A Venezuela rejeita categoricamente o golpe de Estado feito pelo parlamento que está ocorrendo no Brasil, o qual, via farças judiciais das forças oligárquicas e imperiais, visa derrubar a presidente e derrubar a soberania popular", disse um comunicado do governo.

"A presidente legítima, Dilma Rousseff, primeira mulher presidente do Brasil, enfrenta um ataque motivado por vingança dos elementos que perderam as eleições e são incapazes de assumir o poder por qualquer outro caminho que não seja à força", acrescentou a Venezuela, em comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores.

(Texto por Andrew Cawthorne)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos