Homens de Boston são presos por crime de ódio inspirado em Trump

BOSTON (Reuters) - Dois homens da cidade norte-americana de Boston acusados de espancar e urinar em um mexicano desabrigado, que disseram à polícia que "Donald Trump está certo: todos esses ilegais precisam ser deportados", foram condenados à prisão na segunda-feira, informaram autoridades.

Scott Leader, de 38 anos, e Steve Leader, de 30, já haviam se declarado culpados em indiciamentos nos quais foram acusados de causar ferimentos corporais durante o cometimento de uma violação de direitos civis, além de agressão e dano físico com uma arma perigosa, entre outras acusações.

Scott Leader foi condenado a três anos de reclusão, e Steve Leader a um ano e meio, disse a Procuradoria-Geral do condado de Suffolk em um comunicado. A dupla ainda ficará em condicional durante três anos após o cumprimento das penas.

Os irmãos foram presos no dia 19 de agosto pela suspeita de terem agredido Guillermo Rodríguez, então com 58 anos, enquanto ele dormia em uma estação de metrô. Eles disseram à polícia que o escolheram por acreditar que ele era um imigrante ilegal.

Rodríguez declarou ter residência nos Estados Unidos.

"Vim para este país muitos anos atrás e trabalhei duro nos campos de cultivo para fornecer produtos agrícolas para as pessoas daqui. Na verdade me tornei um morador permanente deste país anos atrás, embora não merecesse ser espancado dessa maneira mesmo que não tivesse meus documentos", disse ele em um comunicado preparado e lido pela vice-procuradora-geral, Nicole Rimar, antes do pronunciamento das sentenças.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos