Forças da Líbia dizem estar repelindo combatentes do Estado Islâmico

MISRATA, Líbia (Reuters) - Forças leais ao governo de união da Líbia, que tem apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), obrigaram combatentes do Estado Islâmico a recuar para seu bastião em Sirte nesta quarta-feira, recuperando mais terreno perdido para os militantes no início deste mês, disse um porta-voz militar.

Em um comunicado televisionado das ruas de Abu Grain, Mohamed al-Gasri afirmou que as forças "libertaram" a pequena cidade e dois vilarejos próximos depois de combates intensos.

Potências ocidentais estão contando com o novo governo para unir as facções políticas e armadas da Líbia no enfrentamento do Estado Islâmico. O governo se instalou em Trípoli no final de março e ainda está tentando impor sua autoridade.

O Estado Islâmico assumiu o controle de Sirte no ano passado e ergueu sua base mais importante fora da Síria e do Iraque na cidade costeira líbia. Mas o grupo radical tem tido dificuldade para se manter em outras partes da Líbia.

Os militantes do Estado Islâmico tomaram a cidade de Abu Grain e vários vilarejos depois de realizarem ataques suicidas em postos de controle na área em 5 de maio.

O governo de união então criou um novo centro de operações em Misrata, que anunciou uma campanha para recapturar Sirte.

(Por Ayman al-Sahli)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos