Transnordestina diz que vai tentar reverter decisão do TCU

SÃO PAULO (Reuters) - A Transnordestina Logística informou nesta quinta-feira que vai tentar reverter decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que proibiu novos repasses de recursos públicos à empresa por parte da Valec, do Fundo de Investimento do Nordeste (Finor), Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), do BNDES e da BNDESPar para as obras da companhia.

Em comunicado, a empresa disse que, logo que for formalmente citada, tomará todas as medidas cabíveis para reverter a decisão do TCU, por entender não ter havido irregularidade nos contratos para a construção e exploração da ferrovia Transnordestina.

O projeto do projeto Malha II teve prazos de conclusão readequados em 2013 e prevê financiamento e aportes, públicos e privados, de cerca de 11,2 bilhões de reais para construção de 1,7 mil quilômetros de linhas ferroviárias.

A Transnordestina afirmou ainda, que Ciro Gomes não foi reconduzido ao cargo de diretor presidente da empresa, que informará a nomeação do novo executivo "oportunamente".

(Por Aluísio Alves)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos