Assassino condenado admite ter invadido Palácio de Buckingham

LONDRES (Reuters) - Um homem que já foi condenado por assassinato se declarou culpado de invasão de propriedade, nesta sexta-feira, depois de ter escalado um muro no perímetro do Palácio de Buckingham, residência da rainha Elizabeth, da Grã-Bretanha, e perguntado se a monarca estava em casa, de acordo com a emissora de TV BBC.

Dennis Hennessy, de 41 anos, passou por cima do muro que cerca a propriedade, localizada no centro de Londres, na noite de quarta-feira e andou durante cerca de 10 minutos pelo terreno do palácio, onde a rainha de 90 anos e seu marido, o príncipe Philip, de 94 anos, se encontravam.

Hennessy, que cortou a mão na escalada, foi preso aproximadamente 10 minutos mais tarde graças ao acionamento de um alarme. O promotor Tom Nicholson disse que, quando foi detido pelos agentes, ele lhes perguntou repetidamente 'A madama está?', relatou a BBC.

Interrogado pela polícia, ele contou que caminhou pelo jardim para apreciar a vista.

Hennessy, que foi condenado pelo assassinato de um sem-teto em 1992, admitiu a acusação de invasão de local protegido e outra de dano criminal e ficou preso durante quatro meses, segundo a rede britânica.

O incidente ocorreu depois que a rainha, que realizou a cerimônia de abertura do ano legislativo no parlamento, havia voltado ao palácio.

"Estou contente que nossas medidas de segurança tenham funcionado eficazmente nesta ocasião, e em nenhum momento nenhum indivíduo correu risco", disse o comandante Adrian Usher, chefe da Unidade de Proteção Especialista e da Realeza de Londres.

O porta-voz da monarca disse que eles não comentam questões de segurança.

Houve várias violações de segurança na residência real ao longo dos anos. Em outubro de 2013, um homem com uma faca tentou entrar no palácio através de um de seus portões e mais tarde foi encarcerado por 16 meses.

A tentativa aconteceu só um mês depois de dois homens serem presos na sequência de uma invasão palaciana, uma das violações de segurança mais graves no local em cerca de 30 anos.

Outra das mais sérias ocorreu em 1982, quando o invasor Michael Fagan subiu um muro e entrou em um quarto no qual a rainha estava deitada em uma cama.

(Por Michael Holden)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos