Governo pedirá autorização para déficit primário de R$170,5 bi em 2016, diz Meirelles

BRASÍLIA (Reuters) - O governo federal pedirá aval do Congresso Nacional para fechar 2016 com déficit primário de 170,5 bilhões de reais, anunciou o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, nesta sexta-feira.

Segundo Meirelles, o rombo fiscal embute frustração de receitas e incorpora o pagamento de diversas dívidas e pagamentos atrasados, além da renegociação de dívidas de Estados junto à União. Ele acrescentou que a meta não contempla medidas que estão sendo estudadas e serão anunciadas em breve para melhorar as contas públicas.

A meta vigente de economia para pagamento de juros da dívida pública é de superávit de 24 bilhões de reais apenas para o governo central (governo federal, Banco Central e Previdência) o que, diante da forte recessão do país, ficou inatingível.

Para o setor público consolidado, que engloba também Estados, municípios e estatais, a meta ainda é de superávit primário de 30,6 bilhões de reais.

(Por Marcela Ayres)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos