Trump diz que pode aceitar convite de Cameron para visitar Grã-Bretanha

WASHINGTON (Reuters) - O candidato presidencial republicano Donald Trump disse nesta sexta-feira que pode visitar a Grã-Bretanha a convite do primeiro-ministro britânico, David Cameron, um aparente relaxamento nas tensões entre o republicano e o líder de um grande aliado dos Estados Unidos.

Em uma entrevista ao canal MSNBC, o magnata disse que Cameron fez o convite para uma visita à sua residência oficial, no número 10 de Downing Street de Londres, dois dias atrás e que "talvez eu o faça". Ele não deu maiores detalhes, nem mesmo sobre quando a visita ocorreria.

Não foi possível encontrar representantes do escritório de Cameron de imediato para obter uma confirmação do convite.

Os comentários de Trump aconteceram após uma conversa entre os dois a respeito das críticas do premiê ao pedido do empresário para que muçulmanos sejam impedidos de entrar nos EUA temporariamente.

Em dezembro, Cameron classificou Trump como "conflituoso, ignorante e equivocado" e insinuou que o norte-americano faria a Grã-Bretanha se unir contra ele se visitasse a nação.

Depois que Trump garantiu a indicação de seu partido neste mês, Cameron reconheceu a conquista, mas disse que mantém suas observações anteriores e que não irá se desculpar.

Trump reagiu nesta semana, afirmando na segunda-feira que provavelmente não terá uma boa relação com Cameron. Mas no dia seguinte disse esperar ter "um bom relacionamento", e nesta sexta-feira contou que Cameron o convidou a ir a Londres.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos