Grupo diz que morreram 60 mil em prisões do governo da Síria durante guerra

BEIRUTE (Reuters) - Um grupo de monitoramento informou que ao menos 60.000 pessoas morreram em prisões do governo sírio durante os cinco anos de conflito no país.

Integrantes do governo da Síria não puderam ser contactados para comentar os dados do Observatório Sírio de Direitos Humanos, que citou fontes de segurança. Relatórios similares divulgados no passado forma rejeitados pelo governo.

"Não menos de 60.000 detentos foram martirizados... seja como resultado de tortura, privação de comida ou medicamentos", disse o grupo em comunicado no sábado.

O diretor do Observatório, Rami Abdulrahman, afirmou que o grupo chegou a esse número contabilizando os dados de mortes fornecidos por fontes em prisões sírias e agências de segurança.

(Por Tom Perry)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos