Novo premiê turco quer Constituição para fortalecer Erdogan

Por Humeyra Pamuk e Gulsen Solaker

ANCARA (Reuters) - O novo primeiro-ministro da Turquia disse no domingo que sua prioridade será entregar uma nova Constituição para estabelecer uma presidência executiva, dando ao presidente Tayyip Erdogan os amplos poderes que há muito tempo procura.

Como os delegados do Partido AK elegeram por unanimidade o ministro dos Transportes turco, Binali Yildirim, como seu novo líder do partido, e portanto, o próximo premiê, Yildirim não deixou dúvidas de que ele iria priorizar as políticas mais importantes para Erdogan.

Um aliado de Erdogan por duas décadas, o candidato de 60 anos foi o único no congresso especial, convocado após Ahmet Davutoglu dizer que deixaria o cargo este mês, depois de semanas de tensão pública com Erdogan.

Yildirim disse em um discurso que uma nova Constituição é necessária para legitimar a situação existente, em um reconhecimento tácito de que Erdogan foi além do papel tradicionalmente cerimonial da Presidência.

"A missão mais importante que temos hoje é legalizar a situação de fato, para dar  fim a essa confusão, por meio da alteração da Constituição", disse. "A nova Constituição será sobre um sistema presidencialista."

Um total de 1.411 delegados votaram, com 1.405 desses votos declarados válidos. Yildirim ganhou todos os votos válidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos