Saída britânica da UE custaria pelo menos 500 mil empregos, diz ministro

EASTLEIGH, Inglaterra (Reuters) - A Grã-Bretanha perderia pelo menos meio milhão de empregos dentro de dois anos caso decida se desfiliar da União Europeia, e uma queda no valor da libra esterlina aumentaria a inflação acentuadamente, alertou o ministro das Finanças britânico, George Osborne, nesta segunda-feira.

A um mês do referendo que irá determinar se o país continua a ser membro da UE ou não, Osborne disse que os salários dos trabalhadores, quando ajustados pela inflação, ficariam quase 3 por cento mais baixos em dois anos, o equivalente a uma redução salarial de quase 800 libras esterlinas por ano para pessoas que trabalham em tempo integral e recebem salário mínimo.

Osborne falava no momento em que sua pasta divulgava um novo relatório sobre as implicações de curto prazo de uma eventual desfiliação do bloco.

    (Por William Schomberg)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos