Despesas com saúde e educação também deverão ser vinculadas a teto para gastos, diz Meirelles

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta terça-feira que as despesas com saúde e educação também deverão obedecer ao teto para crescimento de gastos públicos que será proposto ao Congresso pelo governo.

Meirelles destacou que os estudos estão sendo finalizados para a medida. Ele estimou que, com a adoção do teto haverá nos próximos três anos uma queda de 1,5 por cento a 2 por cento das despesas públicas em relação ao Produto Interno Bruto (PIB).

(Por Marcela Ayres)

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos