Netanyahu assina acordo de coalizão e oficializa ultranacionalista Lieberman na Defesa

Por Jeffrey Heller

JERUSALÉM (Reuters) - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e seu escolhido para o Ministério da Defesa, o ultranacionalista Avigdor Lieberman, assinaram um acordo de coalizão nesta quarta-feira e deram garantias de que o governo mais direitista da história do Estado judeu irá agir com responsabilidade.

Uma vez que Lieberman esteja empossado, Netanyahu terá um governo com o apoio de 66 parlamentares, ampliando sua maioria atual de uma cadeira no Parlamento de 120 membros –- objetivo que o líder israelense disse almejar desde que conquistou seu quarto mandato no ano passado.

A volta de Lieberman ao gabinete –ele foi ministro das Relações Exteriores– despertou dúvidas em casa e no exterior, dadas suas críticas à minoria árabe de Israel, às conversas de paz com os palestinos patrocinadas pelos Estados Unidos e às potências regionais Egito e Turquia.

Na cerimônia de assinatura, na qual o partido Yisrael Beitenu, de Lieberman, concordou formalmente em se unir ao partido Likud de Netanyahu, os dois homens trocaram o hebraico pelo inglês para enviar uma mensagem à comunidade internacional.

"Meu governo continua comprometido a buscar a paz com os palestinos, a buscar a paz com todos os nossos vizinhos", disse Netanyahu. "Minha política não mudou. Continuaremos a buscar todos os caminhos para a paz, ao mesmo tempo garantindo a proteção e a segurança de nossos cidadãos".

Ele disse que um governo mais amplo e estável tornará mais fácil "aproveitar novas oportunidades" na região, uma referência a possíveis gestos de paz para Estados árabes que compartilham o temor de Israel com a militância islâmica e com o Irã.

Autoridades palestinas disseram que com Lieberman, que mora em um assentamento na Cisjordânia ocupada, de volta ao gabinete como ministro da Defesa as perspectivas de ressuscitar as negociações para a criação de um Estado palestino, que fracassaram em 2014, se tornaram mais sombrias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos