Obama diz que EUA vão cooperar com investigação do Japão sobre assassinato envolvendo norte-americano

ISE-SHIMA, Japão (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta quarta-feira que seu país vai cooperar plenamente com a investigação do Japão sobre um caso recente no qual um norte-americano foi preso em conexão com o assassinato de uma japonesa, chamando o crime de "assombroso".

"Envio meus mais sinceros pêsames e lamento profundamente. Os Estados Unidos continuarão a cooperar totalmente com a investigação e garantir que a justiça seja feita segundo o sistema legal japonês", disse Obama aos repórteres.

Obama falava em uma coletiva de imprensa conjunta depois de se encontrar com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, na véspera de uma reunião do G7, as sete economias mais desenvolvidas do mundo.

Um civil norte-americano que trabalha em uma base na ilha de Okinawa, que sedia o grosso das forças militares dos EUA em solo japonês, foi preso na semana passada por sua ligação com o assassinato de uma mulher japonesa.

      (Por Minami Funakoshi, Thomas Wilson, Matt Spetalnick)

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos