Procuradoria francesa considera investigar Copa do Mundo do Catar

PARIS (Reuters) - Autoridades da França consideram investigar como o Catar venceu a disputa para sediar a Copa do Mundo de 2022, afirmou neste domingo a procuradora da Fazenda Eliane Houlette.

“Estamos pensando sobre isso, temos diversos elementos que nos encorajam a investigar”, disse Houlette à rádio francesa Europe 1.

Os promotores franceses podem abrir investigação se tiverem razões para acreditar que cidadãos franceses estão envolvidos em um caso ou se ações ilegais relacionadas foram cometidas na França.

Entre os possíveis investigados está o ex-presidente da Uefa Michel Platini, francês que foi suspenso do futebol por violações éticas.

“Caso haja uma investigação, o caso do senhor Platini será crucial, mas não o foco”, disse Houlette.

Platini foi banido do esporte por quatro anos devido ao pagamento de 2 milhões de francos suíços (2,08 milhões de dólares) feitos para ele pela Fifa, com a aprovação do então presidente da Fifa, Joseph Blatter, em 2011, para serviços de consultoria prestados uma década antes.   

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos